Conheça as 5 etapas da separação

Conheça as 5 etapas da separação

Separação, dor e rejeição. Como superar?

 

Nossa vida é feita de fases. Tudo tem começo meio e fim. Assim acontece com os relacionamentos também. Todos passam por momentos bons e ruins e muitos culminam em uma separação. Sabemos que o processo de separação não é fácil para ninguém principalmente quando vem associado a uma rejeição ou fatos como a traição de um dos cônjuges. Sabemos que o caminho é de luta.

Você já esteve em um relacionamento longo e se separou? Você já se casou e achou que era para sempre e se separou? Seu casamento durou pouco tempo e você não entendeu porque? Você foi traído e foi o último a saber? Como você se sentiu? Se você passou ou está passando por fases assim, sabe que é um processo doloroso e que necessitará de tempo e capacidade de resiliência para se adaptar e viver uma nova fase da sua vida.

Depois da separação tem que se perceber que existe um processo de adaptação que dói muito, que é profundo pois a partir de agora a vida vai ser diferente.

Uma das questões a ser enfrentada, é um vazio que persiste neste período. É uma dor que duplica, chega a ser uma dor de morte, que se assemelha a dor do luto. É uma dor que corrói a alma, que faz você se sentir um lixo, que faz você se sentir um nada, que faz você achar que não tem condições nenhuma de viver sem o outro, que faz você achar que jamais vai conseguir viver sozinho, vai acreditar que essa dor nunca vai acabar e você pensa: Como retomar a minha vida com tanto sofrimento? De quem foi a culpa? O que eu fiz de errado?

Quando ocorre a separação há um momento de reflexão, de análise. Como eu vou recomeçar? Como eu vou superar? Como eu vou amenizar isto?

Na verdade é um momento muito sensível, a pessoa chora muito, não sente vontade de trabalhar, perde o sono, não sente vontade de se alimentar, não consegue cuidar dos filhos. “O meu casamento acabou! Fui trocado por outro(a)! Fui traído(a) Fui abandonado(a), Ele(a) não me ama mais!” Como enfrentar esse vazio?

Na verdade essa dor não passa de um dia para o outro. Tal sofrimento pode durar dias, meses e anos. Existem pessoas que superam em questão de meses mas, há pessoas que passam anos presas a sentimentos de culpa e rejeição, se tornam amargas e solitárias.

A dependência afetiva não morre da noite para o dia. Há momentos em que você vai acordar bem com garra e dizer agora vou refazer a minha vida. Há momentos que você vai se sentir a pior pessoa da face da terra. Há momentos que você vai acordar forte e a voz e a presença do(a) ex não vão te desestruturar. Há momentos em que a voz e a presença daquela pessoa vão te deixar sem chão.

Mas do sofrimento que possa surgir, tire uma lição positiva da situação. Discipline e reestruture seus pensamentos. Neste período os seus pensamentos vão te auto flagelar, auto sabotar, auto condenar, vão te culpabilizar por todos os males que você esteja enfrentando. Porém, quando esses pensamentos chegarem você deve filtrá-los. Quando vier um pensamento do tipo: não consigo, não vou dar conta, reestruture-se e diga: Nada é para sempre! Esse sentimento vai passar!

Quando somos deixados, sentimos isso como uma forma de rejeição. Alguém que eu amo não me quer mais! Então temos que suportar duas dores muito difíceis, a dor da perda de não ter mais aquela pessoa que se ama e a dor do coração machucado. Essas feridas da rejeição são muito poderosas, pois elas atacam diretamente a auto imagem e a confiança em você mesmo.

A nossa cabeça pensa assim: Se eu fui rejeitado(a) é por que eu não tenho mais valor? Ou será que eu não tenho o valor suficiente para ser amado por aquela pessoa que eu gostaria? Isto definitivamente não é verdade!

Mas os seus medos e sentimentos de menos valia, que você sofre neste momento cruel de sua vida, podem te colocar mais fraco. Então, para você saber administrar o que está passando, compreendendo suas emoções, envolvendo a separação, você deve conhecer estas 5 fases que vão te ajudar neste período.

1ª fase: Devastação

É impactante ter sido deixado. Essa fase sem sombra de dúvidas é a mais dura de todo sofrimento que vem por ai. É uma dor enorme! Não há força para se reerguer. Falta o sono, falta a fome, vai querer se isolar. Mas mesmo assim procure ajuda profissional, procure os amigos, a família, os filhos. Não fique sozinho(a). Tudo isso que você está vivendo é normal e com o tempo vai passar.

É duro, é temporário, dói muito!!!! Mas passa!!!

2ª fase: Abstinência

Nesta fase ocorre a dependência afetiva. Existe aqui o desconforto de não ter mais aquela pessoa que se ama, que precisa, que sente saudade. Estar sem ela tem se a sensação, de que vai morrer. Nesta fase se começa a reconhecer a viver sem o outro. Dói mas é necessário. Sente raiva mas ao mesmo tempo sente falta. É um sentimento viciante.

3ª fase: Interiorização

Aqui envolve a idealização do outro, colocar qualidades a mais do que a pessoa tem. Você começa a se culpar, se encher de dúvidas e pensa: E se eu tivesse feito isso?  E se eu tivesse dito aquilo? E se tivesse reclamado menos? E se eu fosse mais paciente? A raiva se volta contra você. E na verdade em uma relação existe erros e acertos. Toda relação é um via de mão dupla. Se o erro foi seu o outro foi pelo menos foi cumplice nesta história.

4ª fase: Ira

Aqui a sua raiva vira contra ele(a). Você começa a ver o outro de uma forma mais realista e menos romântica. É o seu momento de se transformar, se valorizar, elevar a autoestima. É o inverso de rejeição! Você começa a se olhar, começam as atividades físicas, passeios, mudanças no visual, se torna mais confiante, começa a aceitação da realidade, onde você apenas consegue melhorar você própria e o outro é responsável pelas atitudes dele.

5ª fase: Superação

É a melhor fase!!! É a capacidade de olhar para traz e saber que existe um futuro. O sentimento de liberdade volta a ser sentido. Você volta a ter força, energia, superação. E assume o controle de sua vida.

Essas fases acontecem com todos que passam pelo processo de separação com maior ou menor intensidade. Mas isso depende de cada pessoa e como ela lida com as resoluções de problemas em sua vida. Então olhe para o futuro, valorize-se, ame-se e corra atrás do seu crescimento. Tenha projetos, planos. Entenda que fácil não é! Mas com sabedoria você vai superar. Procure ajuda profissional caso precisar.

Se você que está passando por esta situação, ou já passou ou conheça alguém que esteja passando, pense: você não perdeu a sua vida. Por que as vezes se tem a impressão que após o divórcio não há vida. Mas neste momento houve um rompimento de uma área de sua vida. As outras são mantidas!!! E essa mesma área amorosa de relacionamento hoje machucada, pode ser reestruturada.

Não estenda o grau de sofrimento para a vida inteira, como se todas as áreas da vida fossem quebradas. Ainda restam outras áreas e ainda resta esperança. com o tempo a dor e o sofrimento passarão. É importante pensar que não há a dor que dure para sempre e depois da chuva sempre vem o sol.

Comentários do Facebook

mm
Jacqueline Alves Gomes
jacqueline@abrangente.psc.br

Psicóloga Clínica há 10 anos. Pós-graduada em Terapia Cognitivo - Comportamental. Capacitação em Neuropsicologia (diagnósticos dos transtornos de aprendizagem) e Treinamento de Pais e Professores pela UFMG.

Nenhum comentário

Deixe um Comentário